O cantor sertanejo Rodolffo praticou racismo recreativo ao comparar o cabelo afro do professor João Luiz com a peruca que compunha uma fantasia de homem das cavernas no reality show Big Brother Brasil 21, afirma o diretor-executivo da ONG Educafro e ativista pela igualdade racial, Frei David Santos. O caso, que tomou repercussão após uma dinâmica feita no programa nesta segunda-feira (5), resultou na abertura de uma investigação policial para apurar se houve preconceito racial.

De acordo com o diretor da Educafro, episódios de racismo envolvendo traços físicos de negros, sobretudo o cabelo, têm sido

Ler mais